quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Leishmaniose tegumentar (Úlcera-de-bauru): transmissão, sintomas, tratamento


Leishmania brasiliensis
Leishmania brasiliensis

Agente etiológico

O agente etiológico (organismo causador da doença) da leishmaniose tegumentar é o protozoário Leishmania brasiliensis.

Transmissão

Picada do mosquito-palha (Lutzomyia)

mosquito-palha (Lutzomyia)
Fonte

Período de incubação 

De 2 semanas a 1 ano

Sintomas

Ulcerações na pele; necrose de tecidos conjuntivos

Profilaxia (prevenção)

Para previnir a leishmaniose tegumentar é importante a utilização de roupas adequadas e uso de repelentes, além do destino adequado ao lixo. O combate ao mosquito vetor e o uso de telas nas janelas das casas pode até ser eficaz, mas sem uma certeza de sucesso devido ao pequeno tamanho do inseto. 

Tratamento 

Medicamentos

Ciclo de vida 

Semelhante ao ciclo do Leishmania donovani, causador da leishmaniose visceral.