quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Carboidratos: definição e classificações

Amiguinhos, vamos hoje para nossa quarta aula de Bioquímica. Falaremos sobre os carboidratos. Já demos nossa palavra inicial nesta parte, numa introdução à Bioquímica, já falamos sobre a mais famosa das substâncias inorgânicas, a água e também sobre os sais minerais.

Não se esqueçam que apresentamos aqui uma ideia geral sobre o conteúdo. Se você possui boas apostilas ou bons livros, esperamos que nossos artigos sirvam como um bom complemento para elucidar quaisquer pontos que possam ter sido não muito bem assimilados. Se tiver dúvidas sobre o que ler, veja nossa lista com os melhores livros para o vestibular.
  
Os carboidratos

Os carboidratos são as peças fundamentais no que diz respeito à energia, no corpo humano. Não não as únicas, mas as principais fontes de energia para nosso corpo. Também conhecidos como glicídios, hidratos de carbono ou mesmo açúcares, os carboidratos podem ser encontrados, principalmente, no arroz, farinha, pães, bolos, biscoitos, massas e batatas, para citar os alimentos mais comuns na nossa alimentação.

Classificação quanto ao número de moléculas de carboidrato

Os carboidratos estão dividos, didaticamente, em: monossacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos.

O prefixo mono se refere a um, ou seja, monossacarídeos são aqueles carboidratos formados por apenas uma molécula, não podendo ser degradados. Como exemplo temos a famosa glicose, a frutose e a galactose.

O prefixo oligo, de um modo geral, pode ser entendido como alguns. Nesse caso, temos que os oligossacarídeos são carboidratos formados pela união de alguns monossacarídeos entre si, normalmente não mais do que dez. Os principais exemplos são a maltose, formada pela união de duas glicoses; a sacarose, formada pela união de uma glicose com uma frutose; e a lactose, formada pela união de uma glicose com uma glactose.

Por fim, o prefixo poli se refere a muitos, portanto, os polissacarídeos são aqueles carboidratos formados pela união de vários monossacarídeos entre si. Costumam ser chamados de polímeros (biopolímeros, no caso) por serem componentes formados por várias unidades, chamadas monômeros. Os polissacarídeos mais famosos são polímeros que possuem apenas a glicose como monômero. As ligações entre as moléculas e o número de moléculas é o que difere um do outro. Os maiores exemplos são a celulose, que forma a parede celular das células vegetais; o amido, reserva energética dos vegetais; o glicogênio, reserva energética dos animais e a quitina, componente do exoesqueleto dos artrópodes e da parede celular dos fungos.

célula vegetal parede celular carboidratos
A celulose, um polímero da glicose, é o principal constituinte da parede celular das células vegetais. | Fonte

Classificação quanto ao número de carbonos na molécula

Os carboidratos também podem ser classificados quanto ao número de carbonos que possuem em suas moléculas. Temos, por exemplo, as hexoses, que são carboidratos cujas moléculas possuem seis carbonos, como é o caso da glicose, da frutose e da galactose. Temos também as pentoses, carboidratos que possuem em suas moléculas apenas cinco átomos de carbono, como a desoxirribose e a ribose, açúcares fundamentais para a formação, respectivamente, do DNA e do RNA.

Siga a série sobre Bioquímica:
  
1 - Introdução à Bioquímica
2 - Água
3 - Sais minerais
4 - Carboidratos
5 - Lipídios
6 - Proteínas
7 - Enzimas
8 - Ácidos nucléicos

Para continuar seguindo nossas séries, curta o blog no Facebook, siga-o no Twitter ou assine nossa Newsletter para receber todas as atualizações na comodidade da sua caixa de e-mails.